Veritotem | Sérgio Medeiros

 

Os símiles “homéricos” e as prosopopeias “maias” criam totens verbais, que são versos dispostos sobre prosa. Estão precedidos no livro por esboços de glifos ameríndios e por esboços de letras gregas, que são os pré-totens que anunciam, em sua desordem de massa nebulosa visual, o advento (ou a preparação) da mensagem totêmica. Essa alternância de imagens com palavras não se interrompe até o final do livro.

 

Os totens verbais proclamam publicamente (é a função original dos totens indígenas) temas de interesse geral, como novas “tiranias” no hemisfério sul, valendo-se, para tanto, exclusivamente da perspectiva de objetos, plantas, animais, nuvens, reflexos... (Os seres humanos são recrutas vociferantes, jardineiros munidos de foice ou incautos banhistas açoitados por grãos de areia, que pretendem alertá-los sobre o que virá.)

 

O elemento grego e o elemento ameríndio configuram o testemunho dos inumanos, enquanto agem (símile) e se expressam (prosopopeia) como profetas.

 

68 páginas. Livro de bolso.

 

 

VERITOTEM

R$25.00Preço