Autor: Fabián Ludueña Romandini

Tradutor: Leonardo D'Ávila de Oliveira

Capa: Julian Brzozowski

192 páginas

 

Em abril de 1916, Rilke escreve um poema no Arquivo de Guerra que apenas hoje, passado mais de um século, pode ressoar no topo de seu eco profético: a Humanidade precipitou-se em um "submundo" que alterou para sempre o entrelaçamento entre "o visível e o invisível". Desde então, a face do mundo e o habitat político entraram em um período de metamorfose que atinge, em nosso tempo, um vértice de indeterminação suprema: a tecnopolítica se propõe ao abandono do planeta Terra e à colonização do cosmos diante da ameaça sem precedentes de uma guerra civil mundial; a Inteligência Artificial é invocada de acordo com a liturgia de uma implacável teologia algorítmica. O próprio sentido de "ordem", até pouco tempo atrás um vocábulo regente da gramática política, viu cair por terra toda a sua consistência. A era das Revoluções se extingue aceitando o crepúsculo dos corpos e das sexualidades diante da aparição de formas inéditas de soberania global. Como se produziram essas mutações? Quais os novos "segredos do poder"? Uma investigação sobre a história da metafísica em sua aliança com a ciência - assim como sobre a teologia política medieval e moderna - pode desvelar alguns dos mistérios que noções tais como as de "autoridade", "poder espiritual" ou "corpo sexuado" encerram. A incursão se torna ainda mais necessária já que a emergência de uma cosmopolítica inexequível coloca em interdito o futuro de uma Humanidade que se encaminha para um impensado destino epocal, cujos primeiros contornos tentamos aqui desvendar.

Arcana imperii. Tratado metafísico-político. A comunidade dos espectros III

R$62.00 Preço normal
R$48.00Preço promocional